28 de agosto de 2015

Obrigada, (meu) amor

Fazes-me bem só de me tocar, só de olhar para mim, só de me beijares e abraçares. Fazes-me bem desde sempre, desde há um ano atrás ou mais mas há onze meses melhoraste tudo o que era possível. Fizeste com que me desse vontade de viver, só por ser tua e fazeres com que me orgulhe disso todos os dias. És o melhor e não sei viver de outra maneira, ou da maneira antiga desde que te tenho comigo. És o melhor e não sei o que é acordar e deitar horas depois sem ser feliz todas essas horas. És o melhor e não sei que faria se não tivesse. Não morria mas também não vivia. Tu ensinaste-me a aproveitar a vida. Mesmo que por vezes aproveitar a vida seja estar sentada no sofá ou deitada na cama a ver um filme e a falar sobre tudo o que há pra falar contigo, do teu lado. Mesmo que aproveitar a vida seja ficar a ver-te cozinhar ou a ver-te dormir. Mesmo que aproveitar a vida seja ficarmos por casa. Mesmo que aproveitar a vida seja andarmos de carro, a ouvir música que me faz olhar pela janela e de tão perfeito que sinto tudo, até imagino as paisagens e as pessoas como um videoclip dessa música. É parvo, eu sei, mas é sempre assim que me fazes sentir. Não parva, mas apaixonada. Porque eu sei que estou a aproveitar a vida da maneira que eu quero só pelo simples facto de te ter a meu lado e de estar a viver contigo. De estar a criar um novo capitulo há quase um ano e de estar a fazer desse o melhor capítulo do meu livro, que é a vida.
Por vezes tenho vontade de me abraçar a ti até te esmagar ou de te beijar até te tirar o ar porque são os momentos em que seu percebo o quão agradecida estou por te ter comigo, por te ouvir dizer que me amas e ai estou eu a aproveitar a vida outra vez.
Por isso obrigada por me fazeres aproveitar a vida tão bem. Por me fazeres ter a certeza absoluta que daqui a uns anos não vou achar que nada do que passei contigo foi uma perda de tempo, por seres diferente de toda a gente e por seres meu há onze meses e que sejas meu para sempre, para sempre e mais um dia.
Obrigada por me ensinares a amar, por seres o meu pensamento da palavra "amor", porque uns imaginam cores, outros cheiros, eu imagino-te a ti.
O amor ensinou-me muita coisa, o amor ou talvez tenhas sido tu. O amor ensinou-me a esperar, a controlar, a ouvir, a perceber, a ajudar, a crescer, a querer. O amor até me ensinou (ou obrigou) a saber o nome dos super-heróis da marvel, ou pelo menos os que fazem parte dos avengers. O amor ensinou-me a gostar desse tipo de filmes e de me enfiar duas horas no cinema para ver filmes que não eram o meu gênero, mas que agora são (por tua culpa). O amor ensinou-me a ter novos ideais, novos planos, e, simplesmente o amor deu-me futuro e um novo eu. O amor deu-me felicidade.

13 comentários

  1. O amor é mesmo uma arma poderosa que nos completa!

    r: Está tudo bem, minha linda, mas obrigada pela força :)

    ResponderEliminar
  2. O amor é liiindo! Que sejam felizes.

    ResponderEliminar
  3. recomecei há muito pouco tempo, estava saturada do outro espaço. ia mandar-te mensagem entre hoje ou amanhã para que soubesses :)

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito do texto! Felicidades!! :D

    ResponderEliminar
  5. É tão bom ver uma amor assim. Gostei muito do texto. Felicidades!

    ResponderEliminar

© Traffic in the Sky. Design by Fearne.